quarta-feira, dezembro 06, 2006

Além fronteiras ainda somos os maiores

A imprensa desportiva russa exulta hoje com o feito do Spartak de Moscovo, que ontem bateu o Sporting por 3-1, em Alvalade, onde o CSKA de Moscovo conquistou a Taça UEFA em 2005.

Na Rússia, não se esperava tanto do Spartak, que precisava de vencer os leões, na sexta e última jornada do grupo B da Liga dos Campeões, para alcançar o terceiro lugar e, consequentemente, transitar para a Taça UEFA.

"A maldição foi superada!", titula o "Sport-Express", explicando que "ontem, em Lisboa, o Spartak venceu o Sporting por 3-1 e pôs fim a uma série sem vencer na Liga dos Campeões, que durou seis anos e manteve-se durante 22 jogos".

O mesmo diário escreve que "o Spartak copiou o exemplo do Benfica", que na sexta-feira ganhou por 2-0 no mesmo local, como golos de Ricardo Rocha e Simão, em encontro da 12ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

"Não foi por acaso que o público dirigiu uma ensurdecedora assobiadela à sua equipa durante o intervalo.Na realidade, muitos ficaram com a sensação de que o jogo era a continuação do pesadelo de sexta-feira, quando os leões, no mesmo estádio, cederam perante o seu grande rival, o Benfica.

Essa sensação tornou-se ainda mais real, porque os jogadores do Spartak entraram em campo com as cores tradicionais do popular clube português: vermelho e branco".

O "Sovietski Sport" realça o mesmo tema: "Os adeptos do Sporting não receberam cordialmente os hóspedes da Rússia, porque ficaram irritados com as cores vermelha e branca".

"Porém, estes encontraram linguagem comum com os adeptos do Benfica. Realizaram um jogo entre adeptos, que terminou com a vitória dos benfiquistas por 6-1, e, depois, houve um jantar num restaurante, onde os benfiquistas ofereceram vinho do Porto", explica o diário.

Quanto ao jogo propriamente dito, o "Sport-Express" destaca a parte final do jogo: "O Sporting atacou muito, mas os jogadores do Spartak não deixaram escapar a oportunidade e Boyarintsev, um 'génio mau' para o Sporting, não falhou o golo (apontou o 3-1 final), tal como não falhara em Moscovo (1-1)".

"O Spartak utilizou de forma brilhante a sua última possibilidade de continuar na Europa, via Taça da UEFA", sublinha o "Sovietski Sport", concluindo: "Lisboa é cidade que dá sorte ao futebol russo".

Fonte: O Jogo


PS: só queria realçar a quantida de vezes que esta notícia utiliza termos ligados ao Benfica e... se a notícia era o jogo Sporting - Spartak... porque é que só falam do jogo "propriamente dito " nos dois últimos parágrafos?! Estes russos...

4 comentários:

Vitor Fernandes disse...

Tás a ver Cartó a grandiosidade do Benfica?!...É além fronteira (tal como o título do teu post)! ;p

Ainda vais a tempo de te mudares para o outro lado da 2ª circular! ;p

Dizzy disse...

upa upa

Zuki disse...

Tinha de vir o reporter... mas desta vez já pôs fontes. :)

Dizzy disse...

ui ui ui